Golpe do cartão de crédito: quais são e como se proteger

Os cartões de crédito estão presentes no dia a dia de cada vez mais consumidores. Conforme mais pessoas usam essa forma de pagamento, mais os oportunistas enxergam ocasiões para tentar tirar proveito. Assim, golpistas, transgressores e criminosos buscam lucrar com táticas que exploram brechas de segurança. Entretanto, saiba que é possível conhecer e evitar o famigerado golpe do cartão de crédito.

Ao passo que crises econômicas se agravam, o número de delinquentes tende a aumentar. Enquanto clientes honestos temem pela sua segurança, os bancos tentam encontrar soluções para a questão. Mas a segurança não precisa depender exclusivamente dos bancos, ela também pode partir dos clientes.

Então, se você se preocupa com o golpe do cartão de crédito, continue lendo este artigo! Além de explicar alguns golpes, também mostraremos como você pode se proteger.

Leia também: O que é CVV do cartão de crédito e por que ele é importante?

Golpe do cartão de crédito

O golpe do cartão de crédito passou a ser um medo coletivo. Assim, cada vez mais pessoas procuram entender como os golpes funcionam. Dessa forma, é possível saber onde prestar atenção e como se proteger.

Conheça, a seguir, os principais golpes aplicados contra usuários de cartão de crédito.

Clonagem de cartão

Apesar da clonagem ser a modalidade de golpe mais conhecida, ela está com os dias contados. Isso porque a tecnologia dos chips ajuda a contornar esse problema.

Assim, se o seu cartão funciona com chip, você pode ficar tranquilo. E se você faz pagamentos usando a tecnologia de aproximação, pode ficar mais tranquilo ainda!

Continua após a publicidade

💳 Você foi selecionado para ter um cartão de crédito que não cobra anuidade, com limite de até 7 mil reais e com aprovação na hora.

Solicite seu cartão!

Aproveite a oportunidade

💳 O BTG+ oferece benefícios e experiências únicas para quem quer um cartão cartão de crédito sem anuidade e que entende suas necessidades.

Solicite seu cartão!

Apenas a título de curiosidade: no golpe da clonagem os criminosos copiam os dados de um cartão para outro cartão. Isso acontecia com um equipamento conhecido como “chupa cabra”, que era instalado em leitores de cartão – especialmente caixas eletrônicos. O equipamento copiava dados como número do cartão, nome do titular e o código do cartão. Posteriormente, os criminosos usavam o novo cartão com esses dados para fazer compras em nome da vítima.

Como evitar: tenha um cartão com chip ou, de preferência, por aproximação.

Leia também: Cartão clonado: o que fazer? 4 dicas para lidar com fraude.

Golpe do cartão de crédito trocado

Ao contrário da clonagem, esse golpe não envolve tecnologia. A troca de cartões acontece em um momento de distração da vítima.

Primeiramente, o golpista observa a vítima realizando a senha e tenta perceber qual a senha daquele cartão. Depois disso, entra em jogo a habilidade do criminoso para tentar executar a troca. Entenda alguns momentos propícios para isso acontecer:

  • Em um caixa eletrônico, enquanto você confere informações no celular;
  • No mercado, enquanto você guarda as compras nas sacolas;
  • Em uma loja, enquanto você olha outros produtos mesmo depois do pagamento;
  • No bar, enquanto você conversa com outras pessoas.

Ou seja, o golpe pode acontecer em qualquer momento de distração.

Tenha em mente que esse tipo de golpista conta com diversos cartões dos mais variados modelos. Assim, quando ele retira o seu e coloca outro parecido no lugar, é difícil perceber a troca. Afinal, quem confere o próprio cartão depois de todos os usos?

Como evitar: fazendo compras que não precisam de senha com o cartão por aproximação e mantendo o foco no seu cartão durante o pagamento.

Compra duplicada

Continua após a publicidade

Nesse golpe, o criminoso é um funcionário ou o próprio dono do estabelecimento onde você fez o pagamento. Ou seja, quem dá o golpe é quem opera a maquininha do cartão.

Apesar de raro, esse golpe merece atenção. Como o nome sugere, o golpe consiste em fazer a compra acontecer duas vezes. Ou seja, o golpista diz que aconteceu um problema com o pagamento e pede para você pagar novamente.

Algumas vezes, principalmente quando o criminoso é funcionário (e não proprietário) ele troca a maquininha. Assim, você faz o segundo pagamento para outra pessoa.

Como evitar: desconfie de cobranças duplicadas. Além disso, tenha um cartão que possibilite a verificação de gastos por aplicativo. Dessa forma, quando acontecer algo do tipo, você confere no celular.

Dados bancários

Ao invés de tecnologia, o golpista usa habilidades sociais para aplicar esse tipo de golpe.

Normalmente o criminoso entra em contato com as vítimas por meio de ligações ou mensagens em aplicativos. A ideia é convencer a pessoa de que ele é um funcionário da empresa de cartão de crédito. Assim, ele solicita informações como o número e a senha do cartão. Com esses dados em mãos, eles podem fazer compras pela internet com o seu cartão.

Apesar de ser fácil de evitar, esse golpe ficou ainda mais perigoso com o aumento dos vazamentos de dados recentes. Isso porque, muitas vezes, os bandidos já têm diversas informações sobre a vítima. Dessa forma, fica mais fácil convencer de que eles são, de fato, os funcionários que dizem ser.

Como evitar: a grande maioria dos bancos não entra em contato com seus clientes. Mas, mesmo se entrasse, não precisaria que você confirmasse seus dados. Então nunca, em hipótese alguma, compartilhe nenhum dado por telefone.

Sites falsos

Continua depois da publicidade

Como o nome sugere, esse golpe acontece no ambiente virtual. Para isso, basta o consumidor preencher os seus dados em um site falso. Em outras palavras, a vítima que cai nesse golpe acredita que está comprando um produto de verdade. Além de não receber o produto, ainda fornece os dados do cartão para bandidos.

Esse golpe normalmente funciona porque as pessoas clicam em links de procedência duvidosa. Por exemplo: em um e-mail falso, em um grupo de Whatsapp ou em uma rede social. Assim, as vítimas são redirecionadas para sites falsos que são cópias extremamente parecidas com os originais.

Como evitar: não confie em links de estranhos e desconfie de preços baixos. Além disso, se a oferta for em um site de loja famosa, ao invés de clicar no link você pode acessar o site oficial da empresa e procurar a mesma promoção por conta própria. Se você não encontrar, desconfie.

E se eu cair num golpe do cartão de crédito?

Se isso acontecer com você, mantenha a calma. Primeiramente, entre em contato com a operadora para estornar a compra. Afinal, esse é um direito seu.

Se a operadora se recusar a fazer isso, você pode procurar ajuda no portal do consumidor ou entrar em contato com o PROCON.

Além disso, pode ser necessário bloquear o seu cartão e solicitar um novo.

Leia também: O que é estornar e como funciona no seu cartão de crédito?

Esperamos que você tenha adquirido informações que ajudem a evitar cair em golpes. Se você conhece alguém que tem medo de golpe, compartilhe este artigo!

E para mais informações sobre cartões e segurança nos pagamentos, continue acompanhando o Meu Cartão de Crédito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

Cartão de crédito perdido: passo a passo do que fazer

Próximo
mastercard gold

Cartão Mastercard Gold: quais são as vantagens?

Posts Relacionados